Terminou com êxito o 1.º semestre do Plano de Inovação Curricular (PIC), um projecto pedagógico pioneiro da Escola Secundária Maria Amália Vaz de Carvalho (ESMAVC). Embora sujeito a adaptações decorrentes da crise sanitária, esta iniciativa que envolve todos os alunos e professores, não foi inviabilizada.

● O balanço do 1.º semestre que terminou a 2 de Fevereiro, permanece válido a poucos dias de terminar o ano lectivo. O PIC é uma solução pedagógica pioneira implementada pela ESMAVC. Segundo Manuela Santos, professora e directora-adjunta da escola, “o balanço mostra resultados muito bons do ponto de vista dos processos e resultados obtidos”,
Em vigor desde o início deste ano lectivo e previsto para durar três anos, até 2023, o PIC assenta em três grandes eixos: organização do currículo em semestres, dinamização de Aulas em Laboratórios de Aprendizagens Múltiplas (ALAM) e criação de novas disciplinas nos cursos profissionais de Cozinha e Pastelaria e de Apoio à Gestão Desportiva.
O PIC envolve todos os docentes e alunos, cerca de mil, incluindo os estudantes do período nocturno, todos do ensino secundário.
Os objectivos passam essencialmente por reforçar o papel da avaliação contínua e sistemática, recorrendo a meios de avaliação diversificados e a estratégias de “práticas de autoavaliação que tornem interactiva a aprendizagem”, envolver a participação de pais, encarregados de educação e alunos no processo educativo, valorizar a informação sobre aprendizagens essenciais e competências
inscritas no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória e permitir aos
docentes desenvolver vários métodos
pedagógicos.

Seja dos primeiros a saber!  Habitação: 'Renda Acessível' nas Furnas

Pandemia implicou adaptações

Sem surpresa, a pandemia “implicou as adequações necessárias para dar resposta às orientações da Direcção-Geral da Saúde, trazendo alguns constrangimentos no desenvolvimento cabal do plano, nomeadamente a Dinamização de Aulas em Laboratórios de Aprendizagens Múltiplas, que implicava uma grande interacção todos os participantes, alunos e professores”, refere Manuela Santos.
Não obstante, a crise sanitária “não inviabilizou a implementação do plano no
que diz respeito à organização semestral e
criação de novas disciplinas nos dois cursos profissionais”.
Entretanto, decorreu na ESMAVC o ensino à distância (E@D), cuja eficácia já tinha sido testada no ano anterior.

Escola inovadora

O PIC decorre ao abrigo da Portaria nº 181/2019 de 11 de Julho e na sequência “de outros desafios que a ESMAVC abraçou em anos lectivos anteriores” (Plano de Acção Estratégica, em 2016/17, Projecto Piloto de Autonomia e Flexibilidade Curricular, em 2017/18), esclarece Manuela Santos.
Desde 2016/17 que “a ESMAVC aposta num novo desafio em termos organizacionais com
enfoque numa alteração dos modelos tradicionais de organização escolar e numa mudança dos modelos didácticos, dos métodos, dos recursos de ensino e da relação pedagógica na sala de aula”, podendo dizer-se que “houve uma evolução positiva nos processos implementados”, salienta a docente.f
JORGE ALVES

Seja dos primeiros a saber!  Benfica: 106 milhões para renda acessível

[bdp_ticker ticker_title=”Últimas” theme_color=”#dd9933″ font_color=”#000000″ font_style=”bold-italic” ticker_effect=”fade”]

Quanto vale este artigo?

A SUA CONTRIBUIÇÃO É UM FACTOR DE PROTECÇÃO DA INDEPENDÊNCIA EDITORIAL DO ‘FREGUÊS’. CONTRIBUA PARA A DEFESA DA CAUSA PÚBLICA E A INVESTIGAÇÃO DE QUESTÕES CRÍTICAS PARA A VIDA COMUNITÁRIA.

PUB







Comente esta notícia

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.