● Para me despedir de 2018, deixo um lamento. Clube amigo, relações excelentes de sempre, mais que amistosas, perdeu o norte da dignidade, do fair play, da cultura e verdade desportiva e resolveu enveredar por caminhos que não dignificam o desporto e muito menos o emblema que representam. Esta gente não merece estar no desporto e, muito menos, serem dirigentes de uma colectividade centenária, carregada de pergaminhos e bons exemplos. Esperemos que as instituições que gerem o futebol e o desporto em Portugal ajam de acordo com a lei.

● No Campeonato Nacional de Iniciados, durante um jogo entre o Real (Massamá) e o Beja, ocorreram episódios que não devem acontecer num jogo de futebol, muito menos quando se trata de um jogo de crianças. É um mau exemplo. Infelizmente, todos nós sabemos que são frequentes. Em mais de 50 anos de futebol, tenho visto muitas cenas semelhantes, mas nunca participei em nenhuma. Futebol não é isto. Tenho defeitos, tenho sim senhor, mas sempre defendi que um palavrão é um palavrão e a violência não faz parte do desporto. Todos devemos reflectir.

● A equipa de futebol sénior do Clube Futebol Benfica (CFB) está a dar cartas. Estão a demonstrar capacidade para levar por diante os nossos objectivos. Temos equipa técnica, jogadores e estrutura, para assumirmos claramente a nossa candidatura à promoção ao escalão seguinte.f

PUB







Comente esta notícia

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.