A crise sanitária levanta dificuldades e desafios a todos nós, indivíduos e organizações. Em situações extremas como a actual, só o posicionamento moral e ético de cada um é capaz de ultrapassar os obstáculos à nossa qualidade de vida. A comunicação social não escapa a estas circunstâncias, agravadas pela quase paralisação do comércio e, consequentemente, com a drástica redução das receitas publicitárias. Nestas circunstâncias, o Freguês, cuja sustentabilidade assenta exclusivamente em receitas de publicidade, precisa mais do que nunca do apoio dos seus leitores, tanto mais que é de distribuição gratuita nas caixas de correio e não temos assinaturas.

Resistir às adversidades actuais é um importante aspecto para que o Freguês continue a ser um órgão de comunicação social de referência local e comunitária sem perder de vista o seu compromisso essencial: informar de forma livre, autónoma e independente. O Freguês é um factor de cidadania na freguesia, assente numa perspectiva de serviço público de proximidade, associado à necessidade de escrutinar os poderes locais para evitar abusos, defender os cidadãos e as comunidades e salvaguardar o Estado de Direito e Democrático. Pugnamos por uma comunidade saudável, informada, participativa e mais feliz. Fazemos a nossa parte ao reforçar os laços de vizinhança, promover e divulgar propostas e críticas, congregar informações pertinentes e ao suscitar esclarecimentos, clarificações e transparência. Somos já um exemplo para muitas experiências de intervenção pública e para órgãos de comunicação de carácter regional que também praticam, acreditam e apostam na cidadania, isenção e justiça. Com todos os fregueses, em torno dos cidadãos, dos prestadores de serviços, do comércio local, associações e outras entidades com presença ou responsabilidades nas freguesias em que trabalhamos, o Freguês contribui para o desenvolvimento harmonioso das comunidades que servimos.

Assim, apelamos ao sentido cívico dos nossos Leitores e Amigos para que possamos reduzir as consequências da crise provocada pela COVID-19 e levar para a frente um projecto editorial inovador ao nível da imprensa escrita no nosso País.

Dadas as suas especificidades (gratuito e sem assinaturas), os apoios e donativos ao Freguês devem ser depositados na conta da Edições Moraes Sarmento, empresa responsável pela edição e distribuição dos jornais, através do IBAN PT50 0033 0000 45542553130 05.

Com a confiança plena de que os nossos Leitores apreciarão a continuidade do Freguês e a sua regular distribuição de informação de qualidade e independente, a todos agradecemos também a divulgação, através dos contactos pessoais ou por meios digitais, desta nossa campanha de donativos. Uma palavra também para os nossos anunciantes, a quem dedicamos a atenção especial nesta fase. A todos, um muito obrigado.

Juntos venceremos!

Direcção

Advertisements

Comente esta notícia

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.