Renda acessívelA Câmara Municipal de Lisboa (CML) aprovou, no dia 1 de Abril, a contrução de uma urbanização em Benfica destinada a habitação de renda acessível que implica um investimento privado de 106 milhões de euros.

● A nova urbanização vai situar-se na Av. Marechal Teixeira Rebelo, uma “zona privilegiada” segundo a CML.
Os novos edifícios serão construídos num terreno entre a estrutura residencial consolidada da freguesia e uma grande área verde pública, a Quinta Histórica da Granja, “estando a cinco minutos do interface de transportes do Colégio Militar, com Metro e múltiplas ligações em autocarro, ao lado do Centro Comercial Colombo, a cinco minutos do Complexo Desportivo do Sport Lisboa e Benfica e em frente ao Hospital da Luz”. O projecto prevê a construção de oito edifícios destinados maioritariamente a habitação e incluiu uma creche, um jardim infantil e espaços comerciais e de serviços. A intervenção contempla um mínimo de 459 fogos de renda acessível e 229 de renda livre.
A área total atinge os de 26.611 m2 (75.045 m2 de área total de construção acima do solo) que envolve habitação, escritórios, comércio e equipamentos sociais.
Estão ainda previstos 29.837 m2 de estacionamento, com 933 lugares para estacionamento privativo e 144 lugares para estacionamento público.
O programa camário de construção de habitação para renda acessível implica a participação de privados que são responsáveis pela construção ou reabilitação de imóveis e a gestão com arrendatários.f REDACÇÃO

Seja dos primeiros a saber!  Jardins da discórdia

[bdp_ticker ticker_title=”Últimas” theme_color=”#dd9933″ font_color=”#000000″ font_style=”bold-italic” ticker_effect=”fade”]

Quanto vale este artigo?

A SUA CONTRIBUIÇÃO É UM FACTOR DE PROTECÇÃO DA INDEPENDÊNCIA EDITORIAL DO ‘FREGUÊS’. CONTRIBUA PARA A DEFESA DA CAUSA PÚBLICA E A INVESTIGAÇÃO DE QUESTÕES CRÍTICAS PARA A VIDA COMUNITÁRIA.

PUB







Comente esta notícia

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.