Um grupo de residentes, o Vizinhos de Avenidas Novas (VAN), reuniu em Fevereiro com Miguel Gaspar, vereador da Mobilidade da Câmara Municipal de Lisboa (CML) e a equipa responsável pela definição do projecto de reaqualificação da Avenida de Berna.

● O VAN defendeu a ciclovia bidireccional no sentido Campo Pequeno-Praça de Espanha, que poderia ter várias vantagens: menos áreas de conflictos entre peões, bicicletas e automóveis, manutenção de 56 lugares de estacionamento, menos custos de adaptação à ciclovia e circulação equivalente à das ciclovias da Praça de Espanha e Av. da República, que são bidireccionais.
O grupo solicitou também maior atenção à segurança de peões e moradores naquela artéria e uma avaliação às hipóteses de aumentar o estacionamento à superfície nas ruas adjacentes e na área de estacionamento reservado a moradores. Na reunião foi esclarecido que a ideia original contemplava uma ciclovia bidireccional, que não vingou por questões técnicas. Como essa solução requer “2,4m de largura mais 0,5m de faixa de separação entre carros e ciclovia” os técnicos verificaram “que em muitas zonas da Av. de Berna tal não era possível sem tornar o passeio demasiado estreito ou cortando mais de uma via de circulação automóvel”, optou-se pela “ciclovia unidireccional em ambos os lados”. Esta ciclovia não estava prevista e é apenas uma consequência da implementação da faixa BUS em toda a extensão da Avenida (que continuará pela Av. João XXI).
A CML estará a estudar a implementação de meios de controlo de velocidade na Avenida e já terão sido dispensados para fruição pública quatro lugares atribuídos à Junta de Freguesia. Já a reformulação das passadeiras e do plano de cruzamento com a Rua Marquês Sá da Bandeira serão incorporados em projectos autónomos da Sociedade de Reabilitação Urbana (SRU) – Lisboa Ocidental.
A ‘Vizinhos das Avenidas Novas’ reuniu também com a Associação pela Mobilidade Urbana em Bicicleta (MUBi). Ao ‘FREGUÊS DE AVENIDAS NOVAS’, a MUBi defendeu que a ciclovia “viabilizará, tal como em outras avenidas da cidade, a utilização segura da bicicleta” e permitirá uma distribuição mais justa do espaço público.

Seja dos primeiros a saber!  Praça de Espanha: circulação viária gera apreensões

MUBi: alguns troços da ciclovia problemáticos
A MUBi defende a via unidireccional e “não vê inconvenientes maiores” em relação à eliminação de lugares de estacionamento, “uma vez que existem parques de estacionamento com taxas de ocupação longe do seu máximo ao longo da avenida” e que “muito do estacionamento actualmente verificado resulta da actividade económica da zona e não de residentes”.
Não obstante, a MUBi revelou preocupação quanto a alguns troços das ciclovias, que “aparentam ter apenas 1 m de largura, uma vez que em regulamento municipal está definido o mínimo de 1,20 m”. Esta dimensão tem implicações práticas negativas na circulação de várias bicicletas, como as de carga ou com atrelado para transporte de crianças, “podendo tornar incomportável ou muito difícil a sua utilização”.f
REDACÇÃO

Seja dos primeiros a saber!  Praça de Espanha: novo parque deixa fregueses apreensivos

[bdp_ticker ticker_title=”Últimas” theme_color=”#dd9933″ font_color=”#000000″ font_style=”bold-italic” ticker_effect=”fade”]

PUB




Comente esta notícia

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.