Já é possível aos fregueses de Benfica, Carnide e São Domingos de Benfica receberem, logo pela manhã, pão fresco para o pequeno almoço. Tudo à distância de um clique para fazer o pedido, na plataforma paoemcasa.pt. Ao acordar, basta abrir a porta e recolher o pão num taleigo.
 
• Tudo começou com uma viagem ao Gerês. António Jorge e Clara Branco, ele engenheiro civil, ela arquivista, resolveram tirar uma semana de férias quando reviveram uma velha tradição das aldeias de Portugal: “um padeiro madrugador, que não chegámos a conhecer, e meia dúzia de moedas soltas no interior de um saco de pano pendurado na porta de uma casa de xisto, recompensavam-nos diariamente com um pequeno almoço formidável ao acordar”. Cansado da vida que levava, a trabalhar para outrém, António resolveu desenvolver uma ideia de negócio, estimulado pela mulher, Clara, e pela experiência que ambos estavam a vivenciar. “Oferecer um serviço de conveniência de entrega de pão em casa, uma tradição que é quase uma reminiscência de outrora e que nos nossos dias é sinónimo de qualidade de vida”, afirma António Jorge. Trata-se de receber pão fresco todos os dias, até às oito horas de manhã, um “luxo acessível”, “na expressão do empreendedor que não tem custos de entrega, sem fidelização e sem ter que sair de casa”, salienta.
 
Desde Outubro
Durante a pesquisa, encontraram a “Pão em Casa”, uma rede de franchising que se iniciou em 2016 em Santarém e que actualmente tem cerca de 40 unidades por todo o País. “Passados três meses, estamos a colocar pão fresco na mesa do pequeno-almoço nas residências em três tradicionais freguesias alfacinhas: Benfica, S. D. de Benfica e Carnide”, refere António Jorge.  O empreendedor explica porque escolheu estas zonas: primeiro porque são os bairros que melhor conhecemos em Lisboa; depois, são freguesias nas quais a cultura de bairro e o comércio tradicional ainda se preservam, continuando o pão bem presente na rotina diária de quem por cá vive”, acrescentando que “esta percepção é comprovada pela longevidade de algumas das panificadoras mais antigas de Lisboa aqui instaladas.” A unidade de Benfica da “Pão em Casa” iniciou a distribuição em Outubro.
 
Recuperar uma tradição
A missão da “Pão em Casa” é recuperar o conceito mais tradicional do padeiro que deixava o pão num taleigo, um saco estreito e longo que se pendurava à porta de casa. À tradição, o conceito deste negócio associa a modernidade: as encomendas são feitas através de uma plataforma logística digital, a paoemcasa.pt. Este negócio tem uma função social ao desenvolver “uma tradição que para as actuais gerações de pais com filhos em idade escolar desperta a memória de hábitos de outros tempos, associada ao conforto e conveniência de ter pão fresco e outros produtos inerentes ao pequeno-almoço à sua mesa logo pela manhã”. 
A custos bastante acessíveis (encomenda mínima apenas 1.50 €), sem qualquer tipo de fidelização, nem obrigatoriedade de encomendar todos os dias.
Até ao final do ano, a “Pão em Casa” permite que se experimente gratuitamente o serviço. Trata-se do “Pack Novos Clientes”, o qual inclui cinco pãezinhos de oferta para toda a família descobrir o pão preferido de cada um.f

Comente esta notícia

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.