•  “Ao fazer o apanhado dos problemas ou sugestões que fomos trazendo ao longo dos anos à Assembleia de Freguesia verifica-se que foi nulo o andamento que a Junta de Freguesia (JFAN) lhes deu” afirma Ana Alves de Sousa, da Comissão de Moradores do Bairro Azul (AMBA).
As reivindicações destes moradores têm sido “acompanhadas por inúmeros telefonemas e e-mails” que não têm “sequer sido respondidos” por parte da Junta de Freguesia   que não expressa “qualquer opinião em relação à maioria dos assuntos apresentados”.
Em cima da mesa estão questões relacionadas com o ambiente e os espaços verdes, higiene urbana, património, estacionamento e obras no bairro, entre outros aspectos. Ana Gaspar, presidente da JFAN, refuta a acusação.
 
Falta de segurança persiste
Uma das questões que continua sem resposta é a falta de segurança. “Há anos que insistimos na falta de segurança na Av. António Augusto de Aguiar, tendo sido pedida a intervenção da JFAN junto da Câmara Municipal de Lisboa (CML) para serem implementadas medidas de acalmia de tráfego”, refere aquela moradora. Quanto ao acesso de veículos de emergência ao Bairro Azul, “a Junta de Freguesia ficou de instalar um sistema que permita o acesso e ainda não o fez”. A instalação de uma esquadra da PSP na freguesia, reivindicada pela maioria dos fregueses, é outra das preocupações: “não se sabe em que ponto está este assunto”, afirma Ana Alves de Sousa. 
Com o encerramento, a 25 de Dezembro de 2016, da 31.ª Esquadra da Praça de Espanha, localizada no Bairro Santos ao Rego (Avenida Santos Dumont), a freguesia ficou sem esquadra da PSP. 
O policiamento passou a ser  assegurado pela 21.ª esquadra no Palácio da Justiça, em Campolide, que fica a cerca de um quilómetro da freguesia e pelo novo equipamento que seria criado no antigo edifício da Junta de Freguesia de São Domingos de Benfica.
Este edifício sofreria obras de adaptação às novas funções  para receber os efectivos das Avenidas Novas que provisoriamente estão adstritos à esquadra da Penha de França (5.ª esquadra). Perante as apreensões dos moradores, as autoridades garantiram que os efectivos foram reforçados com mais 10 agentes e duas viaturas.
 
Esquadra atrasada
A realização das obras na futura esquadra de São Domingos de Benfica está atrasada e revelou~se mais complicada do que o previsto. A remodelação inclui refeitórios, balneários, instalações sanitárias, entre outros espaços mais específicos e inerentes às tarefas policiais.
Por outro lado, surgiram questões relacionadas com as acessibilidades à futura esquadra que se encontra numa rua sem saída, bastante congestionada  não só em termos de estacionamento, mas também devido à casa mortuária da Igreja de São Domingos de Benfica.
Outra fontes referem que o atraso na entrada em funcionamento desta esquadra deve-se à  falta de recursos humanos da PSP, sendo necessária uma reorganização territorial das zonas de influência de cada esquadra na cidade. A percepção da insegurança tem vindo a crescer na freguesia. Moradores de diversos bairros, como por exemplo Alto do Parque, Bairro Azul, Bairro Santos, entre outras, têm vindo a manifestar as suas preocupações em relação a esta matéria.f
 

Comente esta notícia

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.