• A recuperação da 2.ª Bateria do Regimento de Artilharia de Costa (RAC), no alto da Parede, onde a Câmara Municipal de Cascais (CMC) prevê criar um espaço museológico, nomeadanebto um museu dedicado à Artilharia de Costa e à Fortificação Marítima na História de Portugal, e um parque verde acessível ao público, continua em discussão entre os vários organismos ligados ao processo. Os representantes da autarquia têm reunido com o Exército Português e com o Ministério da Defesa mas a situação continua num impasse. A CMC aguarda, neste momento, pela resposta a um pedido de audiência com o Director Geral de Recursos da Defesa Nacional para definir os termos de propriedade dos terrenos. “Ultrapassada e clarificada toda essa situação, cuja resposta aguardamos da parte do Estado, a CMC está em condições de avançar com o projecto”, revelou
fonte da autarquia cascalense. Enquanto essa resposta não chega, a autarquia procedeu a trabalhos de limpeza dos terrenos. Paralelamente, “uma equipa do Exército e de
técnicos municipais reuniu no local para estudar a implementação do Museu” que está a ser idealizado para aquele espaço no Monte de Santa Luzia.f

Comente esta notícia

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.