Programa BIP/ZIP da CML vai criar ‘start-up sociais’

Programa BIP/ZIP da CML vai criar ‘start-up sociais’

9 de Novembro de 2022 0 Por Redacção

Segundo Filipa Roseta, vereadora da Habitação e Desenvolvimento Local, o Programa BIP/ZIP é “pioneiro e original” e vai entrar, 11 anos depois da sua criação, numa fase de “maturidade”: “queremos avançar neste programa de forma a tornar-se uma verdadeira fábrica de startups sociais que agora têm de ganhar maturidade para andar sozinhas”.

• O trabalho de “imaginar” novos modelos de enraizamento e autonomização dos projectos nos territórios será feito em conjunto com os parceiros, afirma a vereadora, acrescentando que 2023 será dedicado ao desenvolvimento local, no âmbito das comemorações dos 30 anos do Programa Especial de Realojamento. A Câmara Municipal de Lisboa assinou, a 13 de Outubro, 37 protocolos no âmbito da 12.ª edição BIP/ZIP que incluem 152 entidades, 249 actividades, em 51 territórios BIP/ZIP com mais de 120 mil habitantes, e um montante de 1.607. 869 euros. O grande impacto que o Programa BIP/ZIP tem nos territórios prioritários passa pela capacidade de promover formas criativas e inovadoras de parceria local, concorrendo para a melhoria da qualidade de vida das comunidades e cumprindo os objectivos da inclusão socioecónomica e territorial. Nos últimos 11 anos foram apoiados 463 projectos, com a participação de 669 organizações, responsáveis pela promoção de 2.646 actividades locais. O investimento municipal em territórios prioritários, até à data, foi aproximadamente de 18 milhões de euros adicionados a recursos financeiros e não financeiros disponibilizados pelas organizações locais parceiras. f

REDACÇÃO

Facebooktwitterlinkedininstagramflickrfoursquaremail